Tag: militarismo
Lute contra o terrorismo com a não-intervenção!
Com a recente onda de ataques terroristas em Paris, Beirute e no Quênia, o correspondente da CNN para a Casa Branca Jim Acosta perguntou a Barack Obama: “Por que não podemos matar esses desgraçados?”. Acosta ecoa o sentimento de muitos que estão sedentos por vingança e querem mais intervenção no Oriente Médio. Ironicamente, os revanchistas…
A política externa volta para nos assombrar
Desde o começo, os oponentes do império americano advertiam que o estado não poderia violar os direitos de estrangeiros sem eventualmente violar os direitos dos cidadãos do próprio país. Um exemplo muito bom é o clássico escrito após a Guerra Hispano-Americana, The Conquest of the United States by Spain (em português, “A conquista dos Estados…
Declarar paz e conversar com o Estado Islâmico
O candidato à presidência dos Estados Unidos Lincoln Chafee está ganhando notoriedade por suas estranhas propostas para a política externa — tendo divulgado um audacioso plano de “Declaração de Paz”. O plano é audacioso somente porque é tão raro que um candidato à presidência americana fazer da paz incondicional um dos pilares de sua política…
O que acontece com os animais durante as guerras
O jornal L.A. Times recentemente fez uma reportagem sobre os treinamentos de golfinhos e leões marinhos pela Marinha americana como parte de sua aparentemente infindável estratégia de guerra global. A Marinha espera que as capacidades biológicas desses animais permitam que eles encontrem minas submarinas de inimigos e nadadores em “áreas restritas”, a quem os leões…
Pensando a nossa raiva
Os acontecimentos do 11 de setembro de 2001 suscitaram várias reações, desde pedidos para que “oferecêssemos a outra face” até defesas de um bombardeio nuclear do Oriente Médio — além de todas as opiniões intermediárias. No momento em que nossas emoções estão à flor da pele, como devemos decidir qual é a resposta mais moralmente…
EUA e Israel: hora de acabar com o “relacionamento especial”
Como esperado, as reações ao discurso no Congresso americano do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu foi recebido com as conhecidas divisões partidárias tanto nos Estados Unidos quanto em Israel. Aqueles que já são suscetíveis à retórica pró-guerra de Netanyahu ouviram um argumento irrefutável contra qualquer acordo nuclear com o Irã. Aqueles já familiares com a rotina…
O Sniper Americano não foi um herói
Apesar do que alguns possam pensar, “herói” não é sinônimo de “assassino competente contratado pelo governo”. Se Sniper Americano, filme recordista de bilheteria de Clint Eastwood, lançar uma discussão pública franca a respeito da guerra e do que significa o heroísmo, o diretor terá feito um trabalho extremamente necessário para os Estados Unidos e para…
Servir e proteger? Não, odiar e temer
A recente trajetória de eventos que levou à morte dos oficiais da polícia de Nova York Wenjian Liu e Rafael Ramos e a reação nacional da classe policial deixaram mais claro que nunca como a polícia se sente em relação ao público que supostamente serve e protege: têm muito medo. Por mais de vinte anos,…
Uma história da trégua de Natal
Novos indícios de derramamento de sangue na “trégua de Natal” da Primeira Guerra Mundial fortalecem — em vez de enfraquecer — seu exemplo de paz. O jornal Telegraph do Reino Unido relata o incidente (“A trégua de Natal de 1914 foi quebrada quando francoatiradores alemães mataram dois soldados britânicos“, 22 de dezembro) a partir de…
O punho de ferro por trás da mão invisível
O capitalismo corporativo como um sistema de privilégios garantidos pelo estado Prefácio Círculos de direita e esquerda concordam em ao menos um ponto principal: o sistema que existe é, basicamente, um livre mercado com leves desvios que o distorcem. Algumas correntes de direita tendem a achar esses desvios negativos; a esquerda, por sua vez, pensa…
O dia que mudou tudo
Quando todos se lembram de onde estavam em determinado dia, dificilmente se trata de uma boa memória. Em 11 de setembro de 2001, nós adicionamos outro dia à lista daqueles que preferiríamos esquecer. Eu estava otimista quando o despertador me acordou. Minha primeira publicação impressa, o panfleto Iron Fist Behind the Invisible Hand (em português,…
Barack Obama: terrorista
A National Public Radio (NPR) começou seu programa Week in Politics de 12 de setembro com uma análise do discurso do presidente dos EUA Barack Obama sobre o Estado Islâmico (ISIS). Vários jornalistas e comentaristas destrincharam o discurso de Obama — se teria sido forte o bastante, debateram suas intenções, perguntaram quem era o ISIS….
ISIS e Ucrânia: O governo alegará qualquer coisa para entrar em guerra
Quando liguei a TV para assistir o discurso de Barack Obama sobre seus planos para a guerra contra o chamado “Estado Islâmico”, eu esperava exatamente o que foi dito — uma verborragia pseudopatriótica, o anúncio mais subsídios ao complexo militar-industrial com um toque de mudança de regime na Síria. O que eu não esperava era…
Destrua o estado, engula os ricos
Em Why the Rich Tolerate Being Looted (“Por que os ricos toleram ser roubados”, em português), Jeffrey Tucker alega que os ricos atualmente agem de maneira diferente do passado. Vestem roupas comuns, evitam casas e carros luxuosos e até defendem a cobrança de impostos maiores sobre si mesmos. Tucker explica esse novo fenômeno através de um…
ISIS: Sim, Tony Blair, você causou tudo isso
Mês passado, em um tom que pode ser descrito como insistência improvável, o ex-primeiro ministro britânico Tony Blair garantia ao público que “nós” — a Grã-Bretanha e os Estados Unidos — “temos que nos liberar da noção de que causamos” a desestabilização do Iraque pelos insurgentes do ISIS. Bom, na verdade, causaram. Retornemos à conferência…
Como não responder a acusações de hipocrisia
Mais de dez anos atrás, blogueiros neoconservadores cunharam o termo “fisking” para nomear a atividade polêmica (originalmente demonstrada contra o jornalista de esquerda Robert Fisk) de desmontar um comentário, frase a frase, analisando e refutando cada trecho dele. Embora as ideias neoconservadoras sejam tanto incorretas quanto repugnantes, a técnica é válida. E as observações recentes…
O conto de fadas iraquiano de Obama
Prometi a mim mesmo que não ia mais comentar o que diz Barack Obama, porque simplesmente não vale a pena. O que Obama fala só faz sentido se você tiver uma coisa em mente: ele, como os outros políticos, pensa que a maioria das pessoas são idiotas. Porém, eu estou tão chocado com o que…
Free Markets & Capitalism?
Markets Not Capitalism
Organization Theory
Conscience of an Anarchist